Movimento Nacional de Ecovilas

Notícia dda mídia:

Ecovilas e Permacultura – Durante Fórum, palestrante anuncia movimento para integração das comunidades sustentáveis em todo o país (04/06/2011 – 12:06)
Foi lançado nesta sexta-feira, 3 de junho, durante a Semana do Meio Ambiente, o Movimento Nacional de Ecovilas. De acordo com o assessor do Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do DF (Ibram), Márcio Bontempo, existem no Brasil hoje cerca de 200 comunidades sustentáveis. O anúncio do lançamento foi feito por Bontempo durante o Fórum Ecovilas e Permacultura – Estratégias para um novo modelo civilizatório realizado durante a 1ª Exposição Oportunidades Ambientais, que acontece até 5 de junho na Concha Acústica, em Brasília.

O Movimento Nacional de Ecovilas surgiu há cerca de quatro meses e conta com o apoio de instituições como Ibram, Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do DF (Semarh), Administração Regional do Lago Norte e WWF. Segundo Bontempo, o Movimento visa realizar o mapeamento, cadastramento, organização e disponibilização de informações sobre as ecovilas existentes no Brasil e no mundo.

Até o final do ano deve ser lançado um Almanaque sobre o tema, que além de trazer informações sobre as ecovilas, reunirá dados relacionados à bioconstrução, ervas medicinais e alimentação orgânica. “O Almanaque possibilitará a captação de recursos necessários para disponibilizar a infraestrutura de que o Movimento Nacional precisa. Assim será possível por exemplo que seus membros visitem ecovilas por todo o país”, destacou Bontempo.

“Está em andamento uma revolução”

As ecovilas são comunidades sustentáveis ou autosustentáveis que existem, de preferência, no meio rural. Segundo Bontempo, “diferente das cidades, cheias de asfaltos, trânsito e onde as pessoas vivem estressadas, é este ambiente telúrico e magnético que oferece aos seus membros uma convivência harmônica não só com a natureza, mas entre todos que ali estão”. Para ele, “a cidade é a antítese da vida”.

Da mesma forma, a permacultura consiste em um método holístico que permite planejar, atualizar e manter sistemas de escala da vida humana em vilas, aldeias e comunidades ambientalmente sustentáveis, socialmente justas e financeiramente viáveis.

Para Bontempo, estes dois conceitos indicam um novo movimento civilizatório onde a proposta é a integração social. “Diferentemente do que existe hoje nas cidades, em que as pessoas vivem em guetos, a ideia das ecovilas é aproximar os cidadãos e suas diferenças”. Atualmente, países como Portugal, Escócia, Estados Unidos e Irlanda já possuem ecovilas. Segundo Bontempo, as mudanças na sociedade dependem ainda de uma mudança do atual modelo econômico. “O desenvolvimento não é sustentável. O crescimento ordenado pode ser”, completou.des sustentáveis. O anúncio do lançamento foi feito por Bontempo durante o Fórum Ecovilas e Permacultura – Estratégias para um novo modelo civilizatório realizado durante a 1ª Exposição Oportunidades Ambientais, que acontece até 5 de junho na Concha Acústica, em Brasília. O Movimento Nacional de Ecovilas surgiu há cerca de quatro meses e conta com o apoio de instituições como Ibram, Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do DF (Semarh), Administração Regional do Lago Norte e WWF. Segundo Bontempo, o Movimento visa realizar o mapeamento, cadastramento, organização e disponibilização de informações sobre as ecovilas existentes no Brasil e no mundo. Até o final do ano deve ser lançado um Almanaque sobre o tema, que além de trazer informações sobre as ecovilas, reunirá dados relacionados à bioconstrução, ervas medicinais e alimentação orgânica. “O Almanaque possibilitará a captação de recursos necessários para disponibilizar a infraestrutura de que o Movimento Nacional precisa. Assim será possível por exemplo que seus membros visitem ecovilas por todo o país”, destacou Bontempo. “Está em andamento uma revolução” As ecovilas são comunidades sustentáveis ou autosustentáveis que existem, de preferência, no meio rural. Segundo Bontempo, “diferente das cidades, cheias de asfaltos, trânsito e onde as pessoas vivem estressadas, é este ambiente telúrico e magnético que oferece aos seus membros uma convivência harmônica não só com a natureza, mas entre todos que ali estão”. Para ele, “a cidade é a antítese da vida”. Da mesma forma, a permacultura consiste em um método holístico que permite planejar, atualizar e manter sistemas de escala da vida humana em vilas, aldeias e comunidades ambientalmente sustentáveis, socialmente justas e financeiramente viáveis. Para Bontempo, estes dois conceitos indicam um novo movimento civilizatório onde a proposta é a integração social. “Diferentemente do que existe hoje nas cidades, em que as pessoas vivem em guetos, a ideia das ecovilas é aproximar os cidadãos e suas diferenças”. Atualmente, países como Portugal, Escócia, Estados Unidos e Irlanda já possuem ecovilas. Segundo Bontempo, as mudanças na sociedade dependem ainda de uma mudança do atual modelo econômico. “O desenvolvimento não é sustentável. O crescimento ordenado pode ser”, completou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Parceiros:

%d blogueiros gostam disto: